Como escolher o calçado perfeito para a escola

 Na volta às aulas das crianças, um item que não pode faltar é o calçado, já que o pezinho delas cresce muito rápido. Mas é preciso muita atenção na hora de comprar os calçados da escola.

O calçado de qualidade é muito importante desde a infância, para proporcionar o bom desenvolvimento dos pés e das articulações reduzindo os riscos de problemas de coluna no futuro. Para isso, os calçados devem ser escolhidos de acordo com cada fase da vida da criança, sempre visando segurança e conforto dos pés.

Onde comprar

A melhor maneira de descobrir e o calçado é confortável é testando, assim podemos observar se ela está à vontade ou incomodada com o sapato. Se você não conhece nenhuma marca e nunca comprou calçados escolares antes, a melhor opção pode ser comprar em uma loja física. Mas se você já tem uma marca de preferência, é mais cômodo comprar em uma loja online.

Pode até ser difícil sair às compras com criança, mas é indispensável experimentar o calçado e deixar que ela ande um pouco dentro da loja. Como era a primeira vez que eu ia comprar uma sandália escolar para a Julia, depois de pesquisar as marcas, modelos e valores na internet, acabei optando por uma loja física. Levei a Julia comigo para escolher e posso dizer, que apesar do trabalho que dá, valeu à pena, porque escolhi um modelo bem confortável, prático e fácil de calçar e tirar.

Tamanho

Quanto ao tamanho do calçado, é importante que ele não seja nem apertado nem folgado demais. Antes de escolher o tamanho  é bom também medir o pé na criança, pra escolha ficar mais precisa.

Um número a mais

Os pés das crianças crescem muito rápido, por isso o melhor é comprar um número maior, desde que o sapato não saia dos pés na hora de andar. A compressão dos pés pode causar desconforto e machucar os pés. Já o sapato muito grande pode causar desequilíbrio e quedas.

Existe uma variação na numeração entre as marcas de sapatos infantis. Se for comprar o calçado da escola pela internet, é preciso ter mais cuidado. Algumas lojas online têm uma tabela de medidas, que dá o tamanho da palmilha em centímetros. Assim já dá pra saber se o sapato é do tamanho ideal.

Pode passar de irmão pra irmão?

É comum a família reaproveitar os sapatos dos filhos mais velhos para os filhos mais novos, mas essa prática não é muito aconselhada. Cada pessoa tem um tipo de pisada, e com o uso, ela imprime sua forma no sapato. Usar em sapato que já está marcado por outra pisada pode gerar problemas.

Porém, tudo depende do tempo de uso do calçado. Muitas crianças usam um sapato duas ou três vezes e este logo fica “perdido”. Mas para calçados que tiveram uso diário por vários meses, talvez não seja uma boa ideia passar de um irmão para o outro.

Quantidade de pares

A quantidade de pares de sapatos que a criança deve ter  para ir à escola, depende da rotina de cada família e do ambiente da escola. Se a criança vai todos os dias à pé, vai gastar mais os sapatos, se for levada de carro, nem tanto.

Algumas escolas oferecem muitas atividades ao ar livre, que pode tanto desgastar, quanto sujar mais os calçados, diferente de escolas que oferecem a maioria das atividades em ambiente interno.

O ideal é ter pelo menos dois pares de tênis ou sandália exclusivos pra escola, para o caso de imprevistos, caso um dos pares precise de higienização. Além disso, é importante alternar o uso entre pelo menos 2 pares, para evitar mal cheiro e proliferação de fungos.

Modelos

Os calçados ideais para a escola são os mais flexíveis, que se adaptam aos pezinhos, em materiais resistentes, com superfícies fáceis de limpar.

Em épocas quentes, a melhor escolha para crianças pequenas são as sandálias, principalmente os modelos estilo “papete” ou “gaiolinha”.

Sandália estilo “papete” com velcro
Sandália estilo “gaiolinha” com velcro
Em épocas mais frias, dá para optar por calçados abertos, por isso a escolha deve ser bem criteriosa, porque um calçado fechado tem mais chances de causar desconforto. Para as crianças menores, o ideal são sapatos e sandálias com fechamento de velcro. Deixe os tênis com cadarços para crianças maiores.
Tênis com velcro – ideal para crianças menores
Tênis com cadarço – indicado para crianças maiores

Cores

As cores de sapatos mais adotada pelas escolas é preta ou marrom. Mesmo que a escola não exija uma cor específica de calçado, é sempre melhor optar por cores mais neutras para evitar manchas.

Escolha de acordo com a idade

Algumas crianças vão à creche bem cedo, outras só começam a frequentar a escolinha a partir de 3 anos de idade. Independente da fase, o calçado deve beneficiar o desenvolvimento saudável e atender a alguns requisitos importantes.

Sapatos e sandálias duros, com pouca flexibilidade e feitos com materiais de má qualidade machucam e incomodam. Por isso é muito comum as crianças acabarem tirando o calçado depois de algum tempo, se recusando a colocar novamente.

O calçado ideal para cada faixa etária

Até os 2 anos de idade

Para os bebês que ainda não andam, a palmilha do calçado deve ser plana, para que a planta do arco do pé se forme naturalmente. Nessa fase, o calçado tem a função apenas de proteger o pé, já que a criança não pisa no chão. Devem ser produzidos com materiais leves que permitam a transpiração, com forma ergonômica, respeitando a anatomia dos pés.

Quando a criança está aprendendo a andar, o calçado deve ter a parte do calcanhar firme para evitar torções. Além disso, o solado deve ser anti-derrapante para evitar quedas.

Até os dois anos o bebê ganha firmeza e aprimora o equilíbrio do corpo. Essa é a fase mais importante para o desenvolvimento dos pés da criança e os estímulos gerados influenciam nesse desenvolvimento, como por exemplo o hábito de levar os pés à boca, engatinhar, primeiros passos, etc. Veja abaixo as características do calçado para essa fase:

  • Oferecer proteção do frio e da umidade;
  • Em climas quentes, deve permitir a transpiração do pés;
  • Proteger os pés de machucados;
  • Permitir o movimento natural dos pés;
  • Oferecer boa aderência às irregularidades do solo;
  • Deve ser flexível e leve;
  • Deve ter formato anatômico e com o bico arredondado, para não apertar os dedos;
  • A parte do calcanhar deve ser firme, para dar sustentação.

 2 aos 4 anos de idade

Crianças maiores que já andam com firmeza, são muito agitadas, gostam de correr, pular e escalar coisas. Como a criança está aprimorando o ato de caminhar, o mais importante em um calçado é a segurança. Além disso, os calçados precisam ser resistentes, flexíveis, leves, com sistema de amortecimento de impacto e ter solado anti-derrapante. Para essa fase, o calçado deve ter as seguintes características:

  • Ser flexível, leve e seguro.
  • Deve ser resistente;
  • Deve ter solado antiderrapante.
  • Deve ser confortável e ter um forro macio, para evitar a formação de calos e bolhas.

4 a 12 anos

Na infância, o calçado deve ser sempre flexível, respeitando a anatomia de movimento dos pés, para que a criança possa caminhar naturalmente. Crianças maiores podem facilmente adquirir maus hábitos de postura, se usarem calçados inadequados.

Para as meninas temos que ter cuidado com exageros, principalmente com os saltos. Apesar de o mercado já oferecer calçados para meninas com saltos, este não pode passar os dois centímetros.  As características dos calçados para essa fase são:

  •  Ter um sistema para absorver os impactos em atividades que exijam mais como a prática de esportes;
  • A palmilha deve permitir a distribuição da pressão nos pontos de apoio dos pés;
  • Deve ser anatômico e confortável.

Qualidade do calçado

A qualidade do calçado infantil deve vir em primeiro lugar, com atenção especial para a palmilha e o solado. Uma escolha errada pode afetar a mecânica dos pés e gerar dores musculares, unha encravada, bolhas ou até mesmo encurtamento de tendões.

Materiais

Calçados feitos com materiais como verniz, paetês, metalizados, não são muito práticos e por isso devem ser reservados para as ocasiões especiais. No dia a dia, o ideal são os materiais mais flexíveis como  couro de boa qualidade, tecido ou lona. Além de mais flexíveis, são mais fáceis de limpar.

Os calçados de plástico, por um lado são bastante práticos, mas por outro podem causar calos e dificultar a transpiração. Além disso, se não tiver uma palmilha macia, esse tipo de calçado não absorve o impacto da pisada, o que pode ser prejudicial às articulações. O solado desse tipo de calçado geralmente é escorregadio e não evita a derrapagem, o que pode provocar acidentes.

A borracha é mais indicada do que o plástico, por ser mais macia. Os modelos mais indicados são as sandálias mais abertas ou com furinhos, para evitar que o pé fique muito aquecido.  Para dar mais conforto, esses calçados devem ter uma palmilha revestida de tecido.

Calcanhar

O reforço que fica atrás do calcanhar, chamado contraforte, é uma parte muito importante do calçado. Essa deve ser a parte mais reforçada da peça. O contraforte dos calçados infantis precisa ser resistente para ajudar a estabilizar os pés, evitando que eles virem para dentro ou para fora.

O calçado da escola será usado no dia-a-dia e precisa ser muito confortável. A melhor maneira de descobrir é observando e apalpando bastante o contraforte para se certificar de que ele ofereça firmeza e ao mesmo tempo seja macio para não ferir ou causar bolhas.

Solado

O solado do sapato deve ser ao mesmo tempo flexível e resistente para acompanhar os movimentos dos pés. Os modelos com borracha muito grossa podem fazer com que a criança perca aderência com o chão e tropece. Por outro lado, um solado muito fino pode não oferecer amortecimento. O ideal  é que o solado tenha entre 1 e 2 cm de espessura.

Um solado ruim pode causar a longo prazo sobrecarga para joelhos e coluna, porque os pés são a base de sustentação do corpo. O calçado perfeito para as crianças precisa ter equilíbrio perfeito entre flexibilidade e absorção de impacto.

Higiene

Os pés das criança transpiram muito. Para evitar fungos e mal cheiro, é melhor optar pelos modelos de calçados mais arejados e leves. Confira abaixo algumas dicas de higiene:

  • Sapatos fechados devem sempre ser usados com meia;
  • Antes de calçar as meias verifique se os pés estão completamente secos,  pois os fungos e bactérias se proliferam em ambiente quente e úmido;.
  • Prefira as meias de tecido natural como algodão;
  • Troque diariamente de meias;
  • Para higienizar calçados de couro, basta passar um pano levemente úmido;
  • Os tênis de tecido ou lona, podem ser lavados com uma escovinha e sabão;
  • Uma boa dica é fazer uma limpeza semanal com bicarbonato de sódio para evitar fungos.  Basta jogar um punhado dentro do sapato e deixar de um dia para o outro, depois, tirar o excesso.

 

Gostaram das dicas? Então faça um comentário abaixo e se tiver mais dicas, deixe a sua sugestão também!

Leia também: Organizando o material escolar – Parte 1

Voltas às Aulas 10x Sem juros 728x90

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar
wpDiscuz