Ser mãe é sempre mudar de planos

A maternidade é surpreendente. Nos faz mais flexíveis e por causa dos nossos filhos, mudamos constantemente de planos. Pelo menos comigo, tem sido assim. Ontem a gente tinha planejado fazer as compras da escola da Julia e no caminho percebemos que ela estava cansada. De repente, em questão de segundos, mudamos completamente nossos planos e o que seria uma tarde de compras, virou um passeio na praia.

Fiquei pensando quantas vezes eu já fiz esse tipo de coisa nesses 3 anos e meio depois de ter a Julia. Quantas vezes já mudei meus planos, sem nem sequer pensar duas vezes. Quando somos mães, não mudamos os planos da nossa vida por insegurança ou por desmotivação. Mudamos os nossos planos pensado no que é melhor para todos, focando no que realmente é importante para a harmonia da nossa família.

Antes de engravidar eu estava trabalhando intensamente em um novo empreendimento, mas logo que fiquei grávida, percebi que seria inviável manter aquele ritmo de trabalho. Foi a primeira vez que redirecionei os meus planos e a minha vida toda. Quando a Julia estava prestes a completar 4 meses eu comecei a me preparar para desmamá-la e voltar a trabalhar fora, mas depois eu acabei decidindo ficar mais tempo com ela para acompanhar mais de perto o seu desenvolvimento.

Uma mãe carrega uma carga muito pesada sobre seus ombros, sente-se culpada se não se dedica o quanto gostaria, sacrifica alguns de seus objetivos e isso faz das mães as pessoas mais generosas do mundo. Depois que a Julia ficou maior, comecei então a trabalhar em casa, mas descobri o que ninguém conta pra gente. Trabalhar em casa com criança é um dilema diário, em que a gente se culpa o tempo todo de estar tão perto da criança, mas não conseguir dar a atenção que ela precisa.

Mudei mais uma vez os meus planos e decidi esperar que ela fosse para a escola. Esse momento será muito importante para todos nós, que vamos iniciar uma nova rotina, com novos desafios. Já comecei a ter sentimentos contraditórios ao ver a Julia crescendo e sinto alegria e saudade à medida que ela se torna mais independente. Nesse processo eu também vou me tornando mais independente e aprendendo a cada dia.

A maternidade mudou a minha vida, reduziu o meu tempo, mudou as minhas prioridades. Me sinto feliz em dar todo o meu coração, o meu amor para ficar mais perto da Julia e ensiná-la a viver.

Hoje eu tenho uma razão de ser para o resto da vida e quero aproveitar e viver ao máximo cada momento.

 

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar
wpDiscuz